FREI FERNANDO, VIDA , FÉ E POESIA

A vida, como dom, é uma linda poesia divina, declamemo-la ao Senhor!

Textos


O TESOURO ESCONDIDO.
 
“O reino dos céus é também semelhante a um tesouro escondido num campo.” (Mt 13,44)
 
Tudo em nossa vida está sempre apontando para um fim último, daí surge à pergunta: O que almejamos mesmo? O que estamos buscando? Qual o objeto de nossa esperança? Creio que a resposta seja sempre a mesma: buscamos a felicidade. No fundo, no fundo todos querem ser felizes e toda a nossa luta consiste na realização plena de nossa existência, e a isso chamamos felicidade.
 
Mas, do ponto de vista humano, não existe felicidade completa neste mundo, uma vez que nunca estamos satisfeitos com o que somos ou possuímos e assim a vida humana, às vezes, torna-se um peso ou mesmo um tédio. Que fazer então? Onde encontramos respostas para a nossa sede de felicidade, nosso desejo de paz?
 
Caros irmãos e irmãs, a vida só tem sentido quando vivida para Deus e por amor a Deus. Ele é a nossa verdadeira Felicidade; sem Deus não há realização humana, não existe paz, nada existe. O amor a Deus e aos seus mandamentos é a resposta que precisamos dar a nós mesmos e assim tomarmos consciência de que sem Deus é impossível um viver feliz neste mundo.
 
Jesus no evangelho de Mateus nos diz que “o reino dos céus é com um tesouro escondido num campo.” Precisamos encontrar esse “tesouro”, precisamos assumir que somos filhos e filhas de Deus; que Deus tem um plano para ser executado por nós e que cada um tem lugar próprio nesse plano de amor e salvação. Jesus, ainda nessa parábola, diz que “um homem encontra o tesouro, mas o esconde. E cheio de alegria, vai vende tudo o que tem para comprar aquele campo.”
 
Ora, que quer dizer “o esconde...” e “...vai, vende o que tem e compra aquele campo?” Lembram-se daquela passagem bíblica do Sermão da Montanha? “Não lanceis aos cães as coisas santas, não atireis aos porcos as vossas pérolas, para que não as calquem com os seus pés, e voltando-se contra vós vos despedacem.” Pois bem, o tesouro do reino é a vida eterna para a qual Deus nos criou e que desperdiçamos com o pecado e no pecado. Esconder a vida eterna nada mais é do que comprá-la com a doação de nós mesmos àquele que é o nosso tudo, nossa esperança, nosso único sentido de ressurreição. Vender tudo significa, permutar, isto é, deixar o que passa por aquilo que é eterno.
 
Queridos irmãos e irmãs, abracemos com amor e entrega total aquilo que nos é proposto pelo nosso Salvador, pois estamos no mundo, mas não somos do mundo. Também não nascemos para a morte, mas para a vida e a vida que não tem fim. Ser filho e filha de Deus é muito mais do que falar que somos; é sermos transparência daquele que amamos e correspondermos ao seu plano de amor expresso nos seus mandamentos e assim projetarmos no mundo o reino dos céus escondido no campo da nossa existência.
 
Ó Senhor vinde em nosso auxílio e fortalecei a nossa vida de fé a fim de que possamos dar um testemunho autêntico da nossa comunhão convosco e podermos projetar no mundo o vosso reino de amor escondido em nossas almas. Vinde Senhor nosso, ajudai-nos na vivência dos valores eternos sem com isso desprezarmos os valores terrenos, mas, ao contrário, colocá-los no seu devido lugar para vencermos todo ódio, injustiça, mentira e corrupção e fazermos desta terra uma réplica perfeita do Paraíso que nos espera em vossa glória. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho e nosso Salvador, que convosco vive e reina na unidade do Espírito Santo e na presença da sempre Virgem Maria com todos os anjos, santos e santas. Assim seja!
 
Vem, Senhor Jesus!
 
Paz e Bem!

Frei Fernando
Enviado por Frei Fernando em 08/06/2009
Alterado em 08/06/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Favor citar a autoria de Frei Fernando,OFMConv. e o site: www.freifernando.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras