FREI FERNANDO, VIDA , FÉ E POESIA

A vida, como dom, é uma linda poesia divina, declamemo-la ao Senhor!

Textos


OS SACRAMENTOS DA INICIAÇÃO CRISTÃ ( I ) 

“Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo.” (Mt 28,20).

Pelos sacramentos da iniciação cristã – Batismo, Confirmação e Eucaristia – são lançados os fundamentos de toda vida cristã. Falando a esse respeito assim se expressou o Papa Paulo VI: “A participação na natureza divina, que os homens recebem como dom mediante a graça de Cristo, apresenta certa analogia (semelhança) com a origem, o desenvolvimento e a sustentação da vida natural.

Os fiéis, de fato, renascidos no Batismo, são fortalecidos pelo sacramento da Confirmação e, depois, nutridos com o alimento da vida eterna na Eucaristia. Assim, por efeito destes sacramentos da iniciação cristã, estão em condições de saborear cada vez mais os tesouros da vida divina e de progredir até alcançar a perfeição da caridade.” (Const. Ap. Divinae Consortium Naturae).

O primeiro Sacramento da Iniciação é o Batismo, “fundamento de toda vida cristã, a porta da vida no Espírito e a porta que abre o acesso aos demais sacramentos. Pelo Batismo somos libertados do pecado e regenerados como filhos e filhas de Deus, tornamo-nos membros de Cristo, somos incorporados à Igreja e feitos participantes de sua missão.” (CIC).

“Ele é denominado Batismo com base no rito central pelo qual é realizado: batizar vem da palavra grega ‘baptízein’ que significa: ‘mergulhar’, ‘imergir’; o ‘mergulho’ na água simboliza o sepultamento do catecúmeno (pessoa que é batizada) na morte de Cristo, da qual com Ele ressuscita como ‘nova criatura’.” (CIC). (Cf 2Cor 5,17; Gl 6,15).

“Este sacramento é também chamado ‘o banho da regeneração e da renovação no Espírito Santo’ (Tt. 3,5), pois ele significa e realiza este nascimento a partir da água e do Espírito, sem o qual ‘ninguém pode entrar no Reino de Deus’ (Jo 3,5).” (CIC).

São Gregório de Nazianzeno, nos deixou uma linda explanação a respeito desse sacramento: “O Batismo é o mais belo e o mais magnífico dom de Deus. (...) Chamamo-lo de dom, graça, unção, iluminação, veste de incorruptibilidade, banho de regeneração, selo, e tudo o que existe de mais precioso.

Dom, porque é conferido àqueles que nada trazem; graça, porque é dado até a culpados; Batismo, porque o pecado é sepultado na água; unção, porque é sagrado e régio (tais são os que são ungidos); iluminação, porque é luz resplandecente; veste, porque cobre nossa vergonha; banho, porque lava; selo, porque nos guarda e é sinal do senhorio de Deus.” (Or. 40,3-4).

Por fim, ouviremos São Paulo: “Batizados em Cristo Jesus, em sua morte é que fomos batizados. Portanto, pelo Batismo fomos sepultados com ele na morte para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também nós vivamos vida nova.” (Rm 6,3-4).

Viver em Cristo é a verdadeira vida, pois Ele mesmo disse: “Eu sou a videira; vós, os ramos. Quem permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” (Jo 15,5). E é justamente o Batismo, vivido em sua plenitude nos mandamentos da Lei de Deus, que nos proporciona essa graça da permanência no Senhor.

OBS: Todo sacramento contém, em si mesmo, a graça que o significa e confere esta mesma graça a quem o recebe dignamente. Os sacramentos comportam três elementos principais: O elemento visível ou Matéria: água, pão e vinho, óleo, etc.; a Forma ou Palavra que realiza o sacramento; e, a Pessoa do Ministro, que confere o sacramento, com o poder e a intenção de fazer o que manda a Santa Igreja. 

Paz e Bem! 

Frei Fernando
Enviado por Frei Fernando em 20/12/2006
Alterado em 07/01/2010


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras